Portal das Mocidades Espiritas - Conteudo
   » Votuporanga/SP - Terça-Feira, 24 de Abril de 2018

  MENU

  .  Principal
  .  Cadastre-se
  .  Login
  .  Cadastre sua Mocidade
  .  Fale Conosco
  .  Recomende-nos


  BUSCA

Buscar:




  CONTEÚDO

  .  Artigos
  .  Entrevistas
  .  Palestras - Audiovisual
  .  Mensagens
  .  Apostilas
  .  Evangelho no Lar
  .  Obras Básicas
  .  Biografias
  .  Tira-Dúvidas
  .  Pesquisas
  .  Notícias
  .  Mocidades Espíritas
  .  Calendário de Eventos
  .  Cifras e Letras
  .  Estatísticas
  .  Envie seus Artigos
  .  Links


  DOWNLOADS
No momento não há conteúdo para ser mostrado neste bloco.

  MOCIDADES

  .  Mensagem
  .  O que é?
  .  Quais são os objetivos?


  SOBRE O SITE

  .  Equipe do Site
  .  Fale Conosco


  ÁUDIO

  .  Músicas On-Line
  .  Mensagens
  .  Livro dos Espíritos
  .  Temas Doutrinários
  .  Músicas em Espanhol
  .  Grupo Chave da Luz

Busca

Busca:           
[ Principal ] [ Mais Visualizadas ] [ Últimos Arquivos ]




Escolhar Equivocadas - W. A. CUIN



      "Quem instrui, oferece meios para que a mente alargue a compreensão das coisas e entenda a vida. Quem educa, cria os valores ético-culturais para uma vivência nobre e ditosa. Quem evangeliza, liberta para a Vida feliz." ( Amélia Rodrigues, psicografia de Divaldo P. Franco, do livro “Terapêutica de Emergência”)

      Convulsiona o meio social diante da inegável inversão e descaso para com os reais valores da ética, da dignidade e da moral.

      Dores acerbas, decepções angustiante, equívocos lamentáveis e decisões infelizes compõem o cenário nocivo das criaturas em trânsito pela Terra.

      Prioriza-se a vida material e seu cortejo de chamamentos imediatistas e prazerosos, mesmo que as consequências sejam dolorosas e traumatizantes, ignora-se a vida espiritual, com seu desfile de oportunidades sadias e convidativas ao que é belo, digno e nobre, verdadeiro roteiro para a paz e a felicidade reais.

      A materialidade é efêmera, passageira, já a espiritualidade é duradora, eterna. E, no labirinto das escolhas, com frequência, opta a criatura humana pelo que é fugidio, ilusório, em detrimento ao que é absoluto e definitivo. Dai, obviamente, nasce o sofrimento.

      Sem dúvida, no descuido com a família, célula agregadora de notáveis oportunidades de progresso individual e coletivo, repousa o celeiro das grandes tragédias sociais. Destaca-se muito mais as aparências, o exterior que a essência dos seres humanos. Importa muito mais o ter, o possuir, o representar do que o ser, no contexto real dos valores humanos.

      A educação, essa virtude formadora do caráter das pessoas, no âmbito familiar, não tem recebido a atenção e o zelo necessários, visando a edificação de homens de bem, que priorizam o sentimento mais que o intelecto.

      As criaturas estão recebendo instruções, mas estão sendo pouco educadas. Valoriza-se o conhecimento sem criar condições para o desenvolvimento dos sentimentos. Dessa forma temos criaturas cultas, intelectualizadas, mas nem sempre moralizadas. Aprimora-se a tecnologia sem a indispensável preocupação em construir caráter. Assim, com abundancia é possível encontrar homens instruídos, mas despidos de senso humanitário.

      Então, dentro desse conceito, amparados pelo egoísmo e pelo orgulho encontramos o berço das dores humanas, onde salta aos nossos olhos uma sociedade com cultura e conforto, mas com pouca paz, segurança e serenidade.

      Portanto, ante os dissabores e insatisfações que florescem em todos os quadrantes sociais, por certo é hora propicia para uma profunda revisão dos valores até agora agasalhado no íntimo das criaturas, pois que eles não conseguiram render os resultados esperados.

      Obviamente, ninguém está impedido de viver a vida material, embora passageira, pois que ela é rica de oportunidades que, se bem aproveitadas, contribuem para o nosso amadurecimento íntimo, mas o que realmente pesa e compromete a nossa caminhada é o descaso para com a vida espiritual. A primeira tem curta duração enquanto a segunda é eterna e definitiva. Corpos físicos morrem, a vida do Espírito segue.

      Reflitamos, enquanto há tempo e tenhamos coragem para mudar o rumo das nossas vidas, se realmente pretendemos encontrar a paz que sonhamos e a felicidades que temos em mira.








Esse texto teve 786 visualizações desde: 21/04/2015


[ Voltar ]





    Twitter: @mocidades
Twitter do Portal das Mocidades Espíritas: http://twitter.com/mocidades
Faça Parte !

    ON-LINE
Olá!!! Visitante! Seja bem vindo(a) ao Portal das Mocidades Espíritas.

Nome

Senha

Código de Segurança: _SECURITYCODE
Digite o Código:




(Registre-se)
(Perdeu sua senha?)

Cadastrados:

Último(a): LUIZ HENRIQUE D
Total: 2548

On-line:

Visitante(s): 3
Membro(s): 0
Total: 3

    ESTATÍSTICA
Número de Páginas Visualizadas: 7975673
Desde Out/2005


    WEB MAIL
Acesse aqui:
Web Mail
Mocidades Espíritas


Sua Mocidade ainda não tem um e-mail ?
Clique Aqui.

    Facebook


Portal das Mocidades Espíritas | www.mocidadesespiritas.com.br | E-mail: webmaster@mocidadesespiritas.com.br | 2018